by Max Barry

Latest Forum Topics

Advertisement

Post

Region: Novo Brasil

Império Autocrático de Repes
Omnigrado
Catedral de Pantariste

O funeral de Anastásia III que estendia-se por semanas aberto ao seu povo e somente a este finalmente chegava ao seu momento final.
As únicas Grã-Princesas Repesiov e irmãs vivas em Tellus estavam presentes: Maria a Imperatriz-mãe de Lysandus e Lyna a Imperatriz-consorte de Alissonovia e suas respectivas famílias.
O conselho imperial formado por treze ministros e encabeçado por Andros Nicovich também estava posicionado no centro da grande catedral erigida para louvar Pantariste a portadora dos ensinamentos de Omni ao mundo.
Milhares de cidadãos também acompanhavam a cerimônia religiosa no exterior da catedral que estava repleta de um policiamento ostensivo para assegurar a segurança dos que estavam no interior do templo.

O corpo de Anastásia III estava posicionado de forma vertical dentro de uma suntuosa câmara funerária banhada a ouro.
O seu embalsamamento realizado sob ordens da conselho tinha a intenção de preservar pela maior quantidade de tempo possível seu corpo durante as celebrações fúnebres e visitas do povo para que fosse vista em seu total esplendor dignificando a autocracia que protegia o império.

A cerimônia de encerramento estava sendo conduzida pessoalmente por Alexandre II o Diarca Oriental da Fé Pantarista que veio de Petóvia para assumir tal triste tarefa mas ainda sim necessária para todo o povo repeseano que perdera sua soberana e esperava a ascensão de uma nova, afinal, o país não cessava.

Em sua homilia sagrada Alexandre II exaltou Anastásia III:

"Uma soberana comprometida com a fé e com seu povo, jamais nos esqueçamos de sua alma devota e de seu espirito único que guiou Repes por mais de duas décadas.
Omni receba sua filha Anastásia Repesiov filha de Xênia Repesiov e neta de Alyna Repesiov em seus braços e conceda-lhe a vida eterna.
"

Sob uma liturgia única, Anastásia III era translada para o panteão das Repesiov sendo seguida pelo Diarca Oriental,membros da família e os membros do conselho imperial.
A cerimônia que estava sendo transmitida pela TV imperial ocasionou o inicio da canção "Omni guarde a Kraldzerina" enquanto o translado acontecia.
Todos os nobres presentes na Catedral e o povo fora desta cantavam juntos a linda canção que suplicava uma boa recepção a Anastásia no elísio dourado onde todas as suas antecessoras repousavam.

Findada a cerimônia, todos se ajoelhavam com exceção do Diarca Oriental que proclamava:

- Anastásia III de Repes está com Omni, Louvada seja!

Dito isso, todos seguiam-lhe em um único coro e se levantavam: - Louvada seja!

Andros Nicovich representando o conselho imperial anunciava então:

- Repes perdeu sua soberana mas nós não podemos ter o luxo de ignorar que o trono imperial estar vazio independente deste conselho estar regendo-o.
O conselho não possui sangue Repesiov e apenas uma Repesiov pode assumir seu lugar de direito.
Sagrado e benevolente povo repeseano, este conselho seguindo o que achou ser o correto para todos ofereceu a coroa para Maria Repesiov Rochefort tendo esta como uma legitima descendente de Alynka a Fundadora aceitado afim de trazer prosperidade e ensinamentos para seu país desde que seus descendentes que agora reinam sob Lysandus abdiquem da pretensão ao trono repeseano e os descendentes de sua irmã mais nova a Grã-princesa Lyna que estejam posicionados distantemente da sucessão ao trono da Alissonovia possam herdar a coroa após sua morte.
Sob os termos pretendidos e firmados com a benção de Sua Santidade Alexandre II e a aceitação de Lyna Repesiov este conselho saúda sua nova soberana e autocrata.

O influente ministro imperial se ajoelhava e dizia sendo seguido por todos os presentes com exceção de Alexandre II que sendo o líder da fé pantarista no oriente era-lhe permitido sentar em uma cadeira durante a saudação:

- Vida longa a Sua Majestade Imperial Maria, a Quarta de seu nome, pela graça de Omni, a Kraldzerina e Autocrata de todo o Império Repeseano, Princesa da Aldânia e Legitima Defensora da Fé.
Que seu reinado seja longo e sua benevolência guie-nos durante tempos imprevisíveis.

Todos permaneciam ajoelhados e um silêncio tomava conta da grandiosa catedral e também fora dela após a saudação enquanto Maria IV recebia das mãos estendidas ao ar de Nicovich a decisão referendada pelo conselho tornando-a Kraldzerina e Autocrata.
Dizia em um tom melancólico mas firme:

- Jamais pensei em mudar-me de Bardan após casar com Felip de Lysandus que Omni o tenha!
Jamais imaginei tal situação!
As mulheres Repesiov são criadas para serem fortes e Omni sabe que venho sendo há décadas o que minha mãe criou-me para ser: Uma mulher que jamais esquece o lar aonde nasceu e onde passou os melhores momentos de sua tenra idade antes de embarcar em um mundo louco e cruel e sob esta mesma premissa criei todos os meus filhos.
Aqui foi onde vi minha avó,mãe,irmã e agora sobrinha serem enterradas... mulheres que guiaram meu país com força e perseverança até o fim e coloco-me a pensar: Serei capaz de completar a tarefa que a mim foi confiada pelo povo? Eis que chego a única conclusão! Sou uma Repesiov e nós já nascemos preparadas para guiar nosso povo.
Vida longa ao Império.

A Kraldzerina era seguida em um único coro pelos nobres e cidadãos repeseanos: - Vida Longa ao Império!

ContextReport